13/02/2014

Resenha - Divergente - Veronica Roth


Divergente é o primeiro livro da trilogia que leva o mesmo nome, escrito por Veronica Roth e publicado no Brasil pela Editora Rocco.

Apesar de ser uma grande fã de distopias, demorei um pouquinho pra ler Divergente, por que estava evitando um pouco os livros super badalados, as expectativas podem nos frustrar. Mas, felizmente, não fiquei nem um pouco decepcionada.

Beatrice é uma garota que acaba de completar dezesseis anos, criada na facção da Abnegação, chega o momento da escolha mais difícil de sua vida, optar por uma das facções para fazer parte. Na Chicago do futuro, a sociedade é dividida em cinco facções e depois de um teste que ajuda aos jovens à saberem sua maior aptidão, eles são livres para escolher pertencer à qualquer delas, Abnegação, Audácia, Franqueza, Erudição ou Amizade. Mas, as coisas não são assim tão simples, antes de se tornarem membros, eles passam por uma iniciação e se as coisas não ocorrerem da forma planejada, se tornam sem-facção, a pior coisa imaginável.

Com muita ação, trama e mistério é impossível largar a história até que o livro tenha terminado. Terminei em dois dias!

Muita gente o compara à diversas outras distopias e sinceramente não notei uma grande semelhança com nenhuma outra que tenha lido. Quer dizer, o governo é totalitário, a sociedade super controlada, mas esses aspects fazem parte do que se chama distopia.

Os livros da série:
1. Divergente
2. Insurgente
3. Convergente


Uma coisa muito positiva nesse livro é que a personagem principal, Beatrice (ou Tris), não me deu raiva em nenhum momento. Todas as suas escolhas são coerentes com sua personalidade, suas ações refletem que a autora nos apresenta que ela seja e sua narração é bem fluída. Também gostei de ninguém ser mal ou bom o tempo inteiro. Afinal, ninguém é assim. E mesmo agindo com crueldade e maldade, os personagens tem suas justificativas. 

Seu relacionamento com 'Quatro' também é muito interessante de se observar e é totalmente do jeito que eu gosto que as coisas corram. Devagar, dando tempo ao tempo e naturalmente. Aliás, ele já é um dos meus mocinhos favoritos. Nada de superproteger sua amada, ele que mesmo é que ela seja forte pra lutar por si mesma. 

Falando nisso, achei totalmente justificável a escolha de um ator mais velho para dar vida ao 'Quatro' nos cinemas, mesmo no livro sua idade podia ser mais avançada. 

E o que é o final desse livro? Totalmente inesperado! Veronica Roth está suuper de parabéns pelo livro de estreia e já entrou no hall de autoras malvadas com o leitor.

3 comentários on "Resenha - Divergente - Veronica Roth"

Naylane Sartor on 13 de fevereiro de 2014 16:19 disse...

Oie! Comecei a ler esse livro em pdf e acabei parando... mas vou alugar o livro para ler de ele todo!
Bjs, comenta por favor nessa resenha ajudaria muito:
http://resenhasteen.blogspot.com.br/2014/02/perfume-de-hotel-nova-iorque.html

Fernanda Peron on 14 de fevereiro de 2014 21:52 disse...

Amooo esse livro. Mal posso esperar para Allegiant e o filme
Dá uma passadinha?
http://comportamentorosa.blogspot.com.br/

Camilla Souza on 2 de março de 2014 14:19 disse...

Amei esse livro,recomendo!

http://loveskabook.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Gostou? Não? Dê sua opinião!
- Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.
- Todos os comentários serão respondidos aqui mesmo.

Seguidores

 

Loucas Por Livros Copyright 2009 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipietoon | All Image Presented by Online Journal