19/01/13

Cinco livros sobre...Distopia




Seção fixa, meme.. Chame do que quiser! Aqui listaremos cinco livros sobre o mesmo assunto.


Antes de começarmos a ver os livros distópicos, gostaria de saber se vocês sabem o que é a distopia? Se você é uma leitora ávida com certeza já ouviu falar, porque a distopia é o novo "vampiro", ou seja, está super na moda.
Pra entender a distopia, temos que saber do que se trata a Utopia, que tem como significado mais comum a ideia de civilização ideal, imaginária, fantástica. Com isso em mente não é tão difícil imaginar o que é a distopia ou antiutopia é o pensamento que representa o oposto da utopia. As distopias são geralmente caracterizadas pelo totalitarismo, autoritarismo, por opressivo controle da sociedade. 
Distopias são frequentemente criadas como avisos ou sátiras, mostrando as atuais convenções sociais e limites extrapolados ao máximo. 

Podemos então finalmente ver os livros. Nada de 'Jogos Vorazes, porque né? Não precisa!

 1.           1984, George Orwell              


Winston vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico. De fato, a ideologia do Partido dominante em Oceânia não visa nada de coisa alguma para ninguém, no presente ou no futuro. O'Brien, hierarca do Partido, é quem explica a Winston que "só nos interessa o poder em si. Nem riqueza, nem luxo, nem vida longa, nem felicidade: só o poder pelo poder, poder puro".
Seus principais ingredientes - um homem sozinho desafiando uma tremenda ditadura; sexo furtivo e libertador e horrores letais 
Algumas das ideias centrais do livro dão muito o que pensar até hoje, como a contraditória Novafala imposta pelo Partido para renomear as coisas, as instituições e o próprio mundo, manipulando ao infinito a realidade. Afinal, quem não conhece hoje em dia "ministérios da defesa" dedicados a promover ataques bélicos a outros países, da mesma forma que, no livro de Orwell, o "Ministério do Amor" é o local onde Winston será submetido às mais bárbaras torturas nas mãos de seu suposto amigo O'Brien.

Por que indiquei? Provavelmente o livro mais aclamado e famoso sobre distopia. Quem gosta do tema tem que ler.

2.           Destino, Ally Condie           

Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander - bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade.Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.

Por que indiquei? Ally já declarou que é grande fã de George Orwell e a história tem uma semelhança com ele. Mas, se você só curte mesmo YA pode ser uma alternativa jovem.

3.        Feios, Scott Westerfeld        


Tally está prestes a completar 16 anos, e ela mal pode esperar. Não por sua carteira de motorista – mas para se tornar bonita. No mundo de Tally, seu aniversário de 16 anos traz uma operação que torna você de uma horripilante pessoa feia para uma maravilhosa pessoa linda e te leva para um paraíso de alta tecnologia onde seu único trabalho é se divertir muito. Em apenas algumas semanas Tally estará lá. Mas a nova amiga de Tally, Shay, não tem certeza se ela quer ser bonita. Ela prefere arriscar sua vida do lado de fora. Quando ela foge, Tally aprende sobre um lado totalmente novo do mundo dos bonitos – que não é tão bonito assim. As autoridades oferecem a Tally sua pior escolha: encontrar sua amiga e a entregar, ou nunca se transformar em uma pessoa bonita. A escolha de Tally faz sua vida mudar pra sempre.

Por que indiquei? Além de fazer uma crítica à essa padronização da beleza e a busca pela perfeição, foi o um dos primeiros YA lançados nessa nova moda distópica.
4.           Delírio, Lauren Oliver           
Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?

Por que indiquei? O livro incomodou muito quem leu Destino e Feios por causa das semelhanças, por isso, se gostou da história talvez seja melhor ler esse antes. 


    5. Divergente, Veronica Roth    

Uma escolha. Uma escolha decide seus amigos, define suas crenças, e determina a sua lealdade… para sempre. Ou, uma opção pode transformá-lo. Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em 5 facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

Por que indiquei? Esse é o novo queridinho dos fãs da distopia. Aposta até para ser o novo 'Jogos Vorazes'. inclusive a disputa pelos papéis da adaptação cinematográfica está bem acirrada.

Claro que como tema que está na moda tem vários outros livros com esse tema, diz aí se já leu algum livro distópico e qual é seu favorito!

Outros livros distópicos:
1. Fahrenheit 451 – Ray Bradbury
2. Incarceron, por Catherine Fisher (outro com muuuitos elogios)
3.Estilhaça-me, por Tahereh Mafi (em breve resenha no blog)
4.Todas as coisas que eu já fiz – Gabrielle Zevin

8 comentários on "Cinco livros sobre...Distopia"

Yara Andrade on 21 de janeiro de 2013 23:30 disse...

Dos cinco livros citados os que mais tenho vontade de ler é 1984 e Divergente. Adorei o post.
Beijos

http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

Bruna on 29 de março de 2013 15:32 disse...

Dos livros citados eu já li divergente e ele é muito bom para quem gosta de distopias, to lendo destino, mas tenho que confessar que apesar de ter gostado da historia no geral o livro é muito parado o que torna a leitura cansativa.
Os outros ainda não li, mas estou morrendo de vontade de ler Feios.

Aline Stechitti on 15 de abril de 2013 15:00 disse...

Eu tenho 1984 e sem sombra de dúvida é o melhor q já li na vida. Os outros q estão citados são distopias adolescentes assim com jogos vorazes. Adultas e quase ao nível de 1984 q eu sei são:

A revolta de atlas
Admirável mundo novo
Laranja mecânica
V de vingança
A revolução dos bichos (tb de Orwell)

PS: Seu blog é mto fofo *-*

Anônimo disse...

Destino <3

Anônimo disse...

Tenho muita vontade de ler 1984.

Taci Porto on 24 de abril de 2013 17:19 disse...

Eu não sabia, mas descobri que gosto muito de ler distopias. Já Li Divergente e Estilhaça-me!
Amei o post ^^

Beijinhos.
Carinho das Palavras

Juliana Oliveira on 25 de abril de 2013 01:08 disse...

Aline Stechitti

pois é, nesse post quis postar "o pai" dos distópicos e os atuais juvenis, mas pretendo fazer um post tb com os mais adultos! beijos!

Anônimo disse...

Nossa quero ver Divergente virar o novo Jogos Vorazes, nada supera Jogos Vorazes, ele é único

Postar um comentário

Gostou? Não? Dê sua opinião!
- Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.
- Todos os comentários serão respondidos aqui mesmo.

Seguidores

 

Loucas Por Livros Copyright 2009 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipietoon | All Image Presented by Online Journal